pt
  • Ferros para waffles de fruta
    Estes waffles com recheio de frutas são originários das províncias mais a Leste da Bélgica e das regiões à volta de Liège e Verviers. Estas regiões são ainda tradicionalmente conhecidas pelo cultivo de variados tipos de fruta.

    O recheio pode ser doce e conter todo o tipo de fruta, ou salgado, por exemplo, com uma combinação de queijo e fiambre.
    Mais informação
    Ferros para waffles de fruta
  • Ferro para waffles para cones de gelado
    Os cones de gelado são feitos com um waffle leve e crocante. Quando está cozinhado é macio e maleável, mas depois de arrefecer fica duro e crocante.
    Mais informação
    Ferro para waffles para cones de gelado
  • Ferros para waffles de manteiga
    Este waffle doce pode ser cozinhado de forma a ficar mais crocante ou mais macio e é feito com manteiga fresca.
    Mais informação
    Ferros para waffles de manteiga
  • Ferros para waffles em forma de coração
    Este tipo de waffle surgiu na Alemanha, onde é conhecido como 'Bergischer Waffel'. É feito a partir de uma massa líquida e é macio por dentro e crocante por fora.

    Pode encontrar os waffles em forma de coração em cafés, padarias e na secção das bolachas dos supermercados.
    Mais informação
    Ferros para waffles em forma de coração

A empresa HVD

Em 1922, Isidoor Van Damme iniciou a produção de ferros para waffles em Bruxelas. O filho Hubert deu continuidade ao trabalho e ainda aumentou as exportações internacionais.

Os waffles de Bruxelas e os seus ferros para waffles começaram a ser conhecidos em todo o mundo. A exposição internacional de 1964 em Nova Iorque foi a porta de entrada para o mercado americano. No entanto, os americanos rapidamente estavam a fazer waffles diferentes do original de Bruxelas e da Bélgica, sobretudo no que respeita aos ingredientes utilizados. Estes waffles também eram chamados 'Waffles Belgas', embora o termo ‘Waffle Belga’, na verdade, não exista, pois trata-se antes de uma designação coletiva para os inúmeros tipos de waffles existentes na Bélgica.

Depois da América, seguiu-se o Japão que também se foi gradualmente especializando em waffles, mais especificamente, nos waffles de Liège. Este tipo de waffle caracteriza-se pelo uso do açúcar pérola. As regiões à volta de Tienen e Liège são consideradas o berço da produção de açúcar de beterraba na Bélgica. Este açúcar de beterraba é essencial para a produção do açúcar pérola, que é tão abundante no waffle de Liège.

Hubert Van Damme sempre representou o seu produto com alma e coração, em todo o mundo, e é conhecido pelos seus vastos conhecimentos sobre a arte do waffle. Em 2002 a empresa foi adquirida por Benny Pitteurs, cuja experiência nas exportações advém do setor dos fornos e máquinas para padarias. Hubert Van Damme está atualmente a desfrutar da sua merecida reforma, viajando por todo o mundo atrás dos seus ferros para waffles.

Nos últimos anos, a HVD tem vindo a crescer devido à implementação de novas tecnologias e métodos de produção. A participação em feiras e a cooperação com a Flanders Investment and Trade, a Brussel Export e a Agence Wallone d'Exportation permitem explorar novos mercados.